Qual a semelhança entre os ex-governadores Cabral e Puccinelli. Uma delas é que o MPE poupou os dois

brites e puccinelliDepois que o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi preso na semana passada, o procurador-geral de Justiça de lá, Marfan Vieira disse que a Justiça Federal “cerceou”  sua investigação ao não compartilhar provas da Operação Lava Jato que culminou na prisão.

Bem, por aqui a coisa quase aconteceu da mesma forma. A Operação Lama Asfáltica, deflagrada pela PF e que obrigou o ex-governador Puccinelli a ir depor e  teve várias prisões de seus correligionários foi sim compartilhada com o MPE, que até agora sequer chamou o ex-homem forte do Estado à depor.

O detalhe é que Puccinelli e Cabral foram eleitos e reeleitos governadores de seus respectivos estados nos mesmos período, de 2006 a 2014,  e tanto lá, quanto cá, só foram investigados de fato pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, pois no que dependia do Ministério Público Estadual, tudo foi arquivado por “falta de indícios”.

puccinelli-jaceguara-passos

Puccinelli e o casal de procurador, Jaceguara e Passos

Vale lembrar, que a PF tentou investigar  o ex-procurador geral do Estado, Humberto Brites, mas foi barrada tanto na Tribunal de Justiça como dentro do MPE

Entre os argumentos estavam alguns pontos de favorecimento a integrantes e empreiteiras do governo passado, além de possíveis fraudes em concurso público, que acabou arquivada e hoje é peça de investigação do Conselho Nacional do Ministério Público e do Conselho Nacional de Justiça.

Relembre o caso no link abaixo:

http://blogdonelio.com.br/ip-1058-apos-4-meses-mpe-faz-de-conta-que-nada-aconteceu-com-a-denuncia-da-pf-que-o-tj-arquivou/

Apesar do compartilhamento de dados da PF com os promotores, tanto na gestão passada, que os procedimentos ou não andaram ou foram arquivados, quanto na gestão atual de Paulo Passos, o trabalho está lento ou quase parando.

Vale lembrar que ainda esse ano, André Puccinelli e alguns asseclas frequentavam a sede do MPE em períodos noturnos, muito estranho e nada explicado até hoje.

Aliás, o volume do trabalho do MPE esse ano está em ritmo lento, isso poderá ser aferido no final do ano com o balanço, se é que será divulgado de forma honesta esse números.

Moral da história, André Puccinelli tem que temer a PF e o MPF, assim como Cabral que acabou na cadeia e com o cabelo raspado.

Porque se depender do MPE, tá tudo dominado até que provem o contrário.