“Libre, ligeiro y suelto”! “Irmão de alma” do doleiro dos doleiros, Cartes consegue habeas corpus no STJ

Com mandado de prisão em aberto por envolvimento com o doleiro brasileiro Dario Messer, o ex-presidente do Paraguai, Horácio Cartes, conseguiu, nesta sexta-feira (29), um habeas corpus junto ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e fica livre de ser preso.

Ele é acusado pelo MPF (Ministério Público Federal) do Rio de Janeiro de ajudar Dario Messes, mais conhecido como “doleiro dos doleiros” e a quem chamava de “irmão de alma”, a continuar foragido da Justiça do Brasil. Além de Horacio Cartes, também teria ajudado o doleiro brasileiro o dono do Shopping China, Felipe Cogorno.

A liminar favorável a Horacio Cartes foi concedida pelo ministro Rogério Schietti e, como se trata de decisão provisória, ainda pode ser alterada. O empresário Felipe Cogorno também tem ordem de prisão decretada e tentou derrubar a decisão no TRF (Tribunal Regional Federal) do Rio de Janeiro, sem sucesso.

A defesa dele informou que recorreria ao STJ, mas ainda não há registros de pedido de salvo-conduto. Os dois estão em solo paraguaio, já que lá seguem livres de acusação. O ex-presidente, inclusive, pediu nesta semana para ser processado em seu país. Alega que “está à disposição das autoridades” paraguaias.